Ordem dos Médicos preocupada com a situação da ULS da Guarda

Ordem dos Médicos preocupada com a situação da ULS da Guarda

 

A Ordem dos Médicos promoveu uma reunião, na Guarda, com os diretores de serviço do hospital distrital a fim de apresentar um relatório detalhado ao Ministério da Saúde sobre os graves problemas que atingem o hospital que integra a Unidade Local de Saúde da Guarda.
No final do encontro, o presidente da Secção Regional do Centro, Carlos Cortes, instado pelos jornalistas, afirmou que os diretores de serviço falam em esvaziamento da instituição de saúde. "Houve aqui a expressão de muita revolta por estarem a assistir à destruição do hospital e foi-me reportado que não há vontade política de segurar alguns serviços como a Radiologia, a Cardiologia, ou mesmo a Gastroenterologia", declarou.

À convocatória desta reunião promovida pela Ordem dos Médicos, e que decorreu na sua sede da subregião da Guarda, responderam perto de duas dezenas de médicos. Em causa estão diversos problemas expressos ao longo dos últimos meses, designadamente, ausência de políticas de contratação e fixação de médicos, falta de equipamentos para substituir os atuais já quase em fim de vida útil.

Após este encontro, os dirigentes da Ordem dos Médicos pretendem agora reunir com os dirigentes da ULS da Guarda, juntando todos os argumentos da difícil situação desta estrutura de saúde, a fim de entregar à tutela. Disse ainda Carlos Cortes, em jeito de conclusão: "A nova ministra tem uma importante tarefa pela frente e se não for capaz de resolver os problemas da Guarda, provavelmente não será capaz de resolver os demais da pasta da Saúde".

Partilhe nas redes:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Ordem dos Médicos