Ordem dos Médicos preocupada com falta de 50 especialistas no Centro Hospitalar de Leiria

Ordem dos Médicos preocupada com falta de 50 especialistas no Centro Hospitalar de Leiria

O presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, Carlos Cortes, denunciou a falta de médicos especialistas no Centro Hospitalar de Leiria, após reunião realizada com responsáveis do hospital e dos serviços onde se verificam maior escassez de recursos, designadamente Ortopedia, Cirurgia, Medicina Interna e Ginecologia/Obstetrícia, com maior impacto na resposta prestada no Serviço de Urgência. O presidente da Sub-região de Leiria da Ordem dos Médicos, Rui Passadouro da Fonseca, também integrou a comitiva da qual fizeram ainda parte os responsáveis pelos colégios de especialidade de Cirurgia e Medicina Interna.

Em resposta aos jornalistas, no final da visita realizada ao serviço de urgência, Carlos Cortes assumiu que este “não é um problema de hoje”, mas o que se verifica atualmente é “gravíssimo”. “Não obstante os esforços que têm sido desenvolvidos para resolver esta situação “, Carlos Cortes alerta que “existe um défice de recursos humanos médicos, de mais de 50 médicos especialistas, tendo em conta que o hospital tem 269 médicos especialistas”.

O responsável pela Ordem dos Médicos do Centro teme consequências ainda mais graves caso a atual titular da pasta da Saúde não vier a Leiria “para tentar perceber as dificuldades que este hospitalar está a atravessar”.

Carlos Cortes lembrou que esta unidade hospitalar tem uma área de influência que contempla “uma população muito envelhecida que necessita de recorrer muitas vezes ao serviço de urgência porque vê o seu problema agravado”, alertando para a proximidade do período de inverno e, com ele, “muitas pessoas poderão descompensar das suas patologias e vão necessitar do serviço de urgência”.

Partilhe nas redes:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Ordem dos Médicos