MostrEM 2017: Jovens médicos recebem conselhos e incentivos para escolher especialidade

MostrEM 2017: Jovens médicos recebem conselhos e incentivos para escolher especialidade

No auditório da Subunidade 3 da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra está a decorrer mais uma edição da Mostra de Especialidades Médicas (MostrEM 2017), organizada pelo Conselho Nacional do Médico Interno em colaboração com os Conselhos Regionais Norte, Centro e Sul da Ordem dos Médicos. Perto de duzentos jovens estão, neste momento, a preparar-se para escolher a sua área de especialização. Porém o futuro profissional começa a ser sombrio, não pela excelência da qualidade de formação mas pelo facto de existirem mais candidatos do que vagas às especialidades.

Na sessão de abertura, o subdiretor da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Henrique Girão, indicou a investigação como um dos caminhos possíveis e gratificantes para os jovens médicos. Já Ricardo Marques, coordenador para a Zona Centro do Conselho Nacional do Médico Interno, destacou a enorme participação neste evento no qual, ao longo de três dias, os colegas mais experientes apresentam os programas, os aspetos práticos e ajudam no processo de escolha da especialidade.

Nesta sessão de abertura, o presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos revelou que centenas de colegas poderão ficar sem vaga para a formação especializada, acentuando a necessidade urgente de medidas de planeamento para enfrentar uma realidade que se agrava a cada ano. Carlos Cortes colocou, mais uma vez, o acento tónico na responsabilidade da tutela face a esta diferença entre candidatos e vagas. A Ordem dos Médicos, que estabelece o mapa de capacidades formativas, recorda ainda que de entre os colegas que vão escolher uma especialidade, estão centenas oriundos de faculdades no estrangeiro. Carlos Cortes sublinha a forma incompreensível como este problema é encarado pelo Ministério da Saúde e o Ministério do Ensino Superior, sem planeamento e fundamento técnico. O presidente da SRCOM referiu ainda os números conhecidos até ao momento e destacou o facto que a Ordem dos Médicos, este ano, ter elaborado o maior mapa de sempre de capacidades formativas sem deixar de cumprir com os requisitos de qualidade.

O MostrEM 2017 decorre até dia 10 de maio.  

 

Partilhe nas redes:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Ordem dos Médicos