“As ordens profissionais já não são um forte intransponível”

“As ordens profissionais já não são um forte intransponível”

 

O presidente do Conselho Distrital de Coimbra da Ordem dos Advogados, Amaro Jorge, destacou ontem a dinâmica do Fórum Regional do Centro das Ordens Profissionais que, este ano, apostou em várias conferências dedicadas ao tema genérico dos Direitos Humanos. A culminar este ano, "acabámos por desaguar numa atividade cultural no Casino Figueira com o concerto de Cordis & Cuca Roseta com o Quarteto Arabesco, no dia 30 de novembro", referiu.

Na conferência de imprensa de apresentação deste evento cultural, Carlos Cortes, presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) destacou: "As ordens profissionais já não são um forte intransponível, estão com o cidadão. O Fórum Regional do Centro das Ordens Profissionais é uma entidade única em Portugal o que espelha a forma muito próxima e cordial que as ordens da região centro têm em se relacionar. Nestes últimos anos, as ordens deixaram de ser corporativas, perceberam o seu papel na sociedade e o seu papel junto dos cidadãos ". A Ordem dos Médicos esteve nos últimos três anos na comissão permanente do FoRCOP e Carlos Cortes defendeu a necessidade do FoRCOP avançar para a organização formal, com estatutos definidos e organização definida.
Por seu turno, a presidente do Conselho Regional de Coimbra da Ordem dos Solicitadores e dos Agentes de Execução, Cristina Ferreira, frisou também a preocupação com o cidadão, fim último de cada ordem profissional, e sublinhou a honra de estar nesta estrutura regional. A culminar esta conferência de imprensa, o administrador do Casino Figueira, Domingos Silva sublinhou o "estímulo muito forte [para o casino] pelo facto do FoRCOP, um espaço de convergência humana, profissional, científica, técnica, social e económica e financeira, reconhecer ao operador turístico mais antigo de toda a região Centro ser o espaço privilegiado para receber este evento". Concluiu: "A vossa escolha é uma prova testemunhal de que continuamos a ser úteis".
O concerto, organizado pela comissão permanente do Fórum Regional do Centro das Ordens Profissionais (FoRCOP) é aberto a todos os cidadãos e surge, pois, no âmbito do encerramento das atividades deste ano do FoRCOP.
Os bilhetes (12,50 euros) podem ser adquiridos nas bilheteiras do Casino Figueira, nas sedes do Conselho Distrital de Coimbra da Ordem dos Advogados, do Conselho Regional de Coimbra da Ordem dos Solicitadores e dos Agentes de Execução, e da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos.

Partilhe nas redes:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Ordem dos Médicos