Coimbra: Cerimónia de abertura do IX Encontro do Fórum Iberoamericano das Entidades Médicas

Coimbra: Cerimónia de abertura do IX Encontro do Fórum Iberoamericano das Entidades Médicas

"Em nome da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos quero dar-vos as boas-vindas e expressar-vos o orgulho, a honra e a grande satisfação de vos receber aqui, em Coimbra". Foi desta forma que Carlos Cortes, presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, iniciou a sua intervenção na Cerimónia de abertura do IX Encontro do Fórum Iberoamericano das Entidades Médicas, em cuja intervenção lançou o desafio aos médicos ali presentes para encetarem uma "reflexão sobre o novo paradigma da Medicina que deve ser cada vez mais humana".
Perante 12 delegações, o presidente da SRCOM destacou o lugar ímpar e cimeiro de Coimbra na Medicina. "Coimbra faz todo o sentido, em organizar um evento desta dimensão: A primeira universidade – fundada em Portugal – teve a única escola médica [até 1825]. Coimbra tem o maior hospital do País e um dos maiores hospitais da Europa e, juntando num consórcio com a universidade de Coimbra, pertence agora à Aliança M8, uma espécie de ‘G8 da Saúde". Prosseguindo na senda de destacar o papel da cidade no panorama da Saúde em Portugal, Carlos Cortes sublinhou o papel do jurista António Arnaut e do médico Mário Mendes, protagonistas da equipa que criou o Serviço Nacional de Saúde [e que também são de Coimbra]. Carlos Cortes não deixou, no entanto, de fazer a ressalva sobre os problemas de escassez financeira em Portugal e o impacto que a crise económica tem tido no sistema de saúde português.

Espanha atribui medalha a José Manuel Silva

Nesta cerimónia, Juan José Rodríguez Sendín, presidente da Organização Médica Colegial de Espanha, anunciou a atribuição da medalha de ouro da instituição, o Bastonário da Ordem dos Médicos, como agradecimento por tudo o que fez pelos médicos e pelos doentes. "Extraordinário prazer por termos colaborado juntos", sublinhou.
Momentos antes, o Presidente do Comité Executivo da Confemel (Confederação Médica Latino-americana e do Caribe), Ruben Tucci, assumiu estar muito contente em estar em Coimbra. Entretanto, o representante da Ordem dos Médicos na FIEM, Caldas Afonso, falando em castelhano, realçou que para para além do debate de temas cruciais para a Medicina, este grupo é verdadeiramente "uma família". Assumindo o valor e o sentido da amizade, Caldas Afonso também deu voz à justa homenagem, dirigindo-se ao Bastonário da Ordem dos Médicos, com quem trabalhou nestes últimos seis anos. "O Professor Doutor José Manuel Silva cumpre atualmente o último mandato. Foi muito gratificante. Peço uma salva de palmas para aplaudir o que ele fez pelos médicos e pelos pacientes".
"Este intercâmbio fortalece-nos a todos. São muito importantes estas reuniões", assumiu o Bastonário da Ordem dos Médicos que assumiu ser "um prazer" participar nestes encontros internacionais. José Manuel Silva agradeceu ainda o facto de se ter prescindido de realizar o IX Encontro da FIEM em Madrid (Espanha) para o efetuar em Coimbra. "Saio, certamente, muito mais enriquecido com todos". O Bastonário da Ordem dos Médicos destacou a acutilância e a abrangência dos temas em análise, de forma a prestar os melhores cuidados de saúde, designdanadamente as questões climáticas, a medicalização excessiva de saúde e a recertificação.
No sábado, no encontro do Conselho Europeu das Ordens Médicas (a 4 de junho) estarão presentes, em Coimbra, representantes de todos os países que formam o CEOM: Áustria, Alemanha, Bélgica, Chipre, Espanha, França, Grécia, Eslovénia, Portugal, Itália, Irlanda, Luxemburgo, Roménia, Reino Unido, Holanda, Suíça.

Partilhe nas redes:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Ordem dos Médicos