Carlos Cortes destaca o perfil multifacetado do médico Jorge Seabra na sessão de apresentação da obra “Ortopedia Infantil – O Fundamental”

Carlos Cortes destaca o perfil multifacetado do médico Jorge Seabra na sessão de apresentação da obra “Ortopedia Infantil – O Fundamental”

O lançamento do livro do médico ortopedista infantil Jorge Seabra, na Sala Miguel Torga da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, juntou à mesma mesa, para além do autor da obra (ex-responsável e Diretor de Ortopedia do Hospital Pediátrico de Coimbra (1983-2012), o presidente da SRCOM, Carlos Cortes;
o Diretor do Serviço de Ortopedia do Hospital Pediátrico, Gabriel Matos; Paula Estanqueiro, em representação da presidente da Associação de Saúde Infantil de Coimbra, Inês Balacó; e a presidente da Sociedade Portuguesa de Ortopedia Pediátrica, Cristina Alves.
"Quero expressar a honra e a satisfação por ter escolhido a Ordem dos Médicos – a casa de todos os médicos – para o lançamento do livro. Queria agradecer em particular ao Dr. Jorge Seabra por ter tido a feliz escolha de vir aqui apresentar o livro", disse Carlos Cortes, na abertura da sessão, assumindo que o autor representa aquilo que o prestigiado catedrático de anatomia e de patologia geral, o espanhol José de Letamendi, proferira certo dia: "o médico que só de medicina sabe nem de medicina sabe". Sublinhou Carlos Cortes: "Jorge Seabra é um homem multifacetado, um homem com uma história de vida ímpar, um médico completo. Não é só o médico que percebe da técnica e de medicina. Também tem nobres preocupações, e coloca os seus conhecimentos ao serviço dos médicos ao serviço dos doentes. O Dr. Jorge Seabra tem sido uma inspiração". O presidente da SRCOM assumiu, aliás, publicamente, que nestes três anos de mandato, uma das grandes satisfações foi ter conhecido o médico ortopedista Jorge Seabra.
Por seu turno, Paula Estanqueiro destacou o facto desta obra se assumir como "um marco para a ortopedia infantil, não só em Coimbra mas em todo o país". Perante uma sala repleta de colegas e amigos, foi a vez do Diretor do Serviço de Ortopedia do Hospital Pediátrico, Gabriel Matos, apresentar a obra e o autor. "Este livro é um trabalho que reflete um imenso compromisso pessoal do Dr. Seabra e plasma toda a sua experiência – 1983 a 2012, altura que foi diretor do Serviço de Ortopedia. Desde esse primeiro tempo, o Dr. Jorge Seabra teve de construir um serviço e teve a capacidade de criar uma serviço que foi, progressivamente, orientado para desempenhos individuais e, ele próprio, foi estimulando, em cada um de nós, aquilo que queríamos desenvolver para o serviço mas mantendo sempre um coeso espírito de equipa. Valorizou sempre a competência, o respeito e a amizade entre as pessoas". Referência nacional, mestre e amigo – assumiu.
Ao intervir nesta sessão, Cristina Alves recordou os momentos em que, como interna, Jorge Seabra "era uma figura maior", destacando, também, a criação da Sociedade Portuguesa de Ortopedia Pediátrica, cuja génese recebeu o entusiasmo e o trabalho de Jorge Seabra.
"Escreveu muitas páginas sobre o que é a Ortopedia Pediátrica, influenciou a minha geração, várias gerações que levam a sua marca. Muito do que ensinamos hoje aprendemos com ele. É um privilégio e uma honra estar aqui. O livro vai marcar mais estudantes de medicina, médicos de família", disse a presidente da Sociedade Portuguesa de Ortopedia Pediátrica, Cristina Alves.
No uso da palavra, Jorge Seabra agradeceu ao presidente da SRCOM "O avanço que tem imprimido à SRCOM". Acentuou: "temos uma relação enriquecedora em todos os aspetos e temos colaborado". Aliás, o que se seguiu, na sua intervenção, foi um intenso, sentido e coletivo agradecimento: "O livro confunde-se com a minha experiência pessoal e com o serviço.
Duas gerações de brilhantes ortopedistas, que dedicaram a sua vida à construção do serviço. É um trabalho coletivo: Médicos de família, pediatras, enfermeiros, colegas radiologistas. Aliás, foi esse interesse continuado que me incentivaram a escrever este livro um pouco mais completo". É que para Jorge Seabra "mais do que o livro em si é a satisfação do dever cumprido e o desejo de ser útil aos outros. Um livro é uma forma de aprender, de atualizar e de melhorar". Jorge Seabra agradeceu ainda aos colegas dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa "pelos laços humanos e científicos", à prof. Jeni Canha, "pioneira no estudo dos maus-tratos de crianças e adolescentes", ao professor Henrique Carmona da Mota (primeiro diretor clínico do Hospital Pediátrico de Coimbra), ao antigo presidente da Associação de Saúde Infantil de Coimbra, Dr. Rui Baptista.
Ao encerrar a apresentação que antecedeu um animado convívio na Sala Elysio de Moura e sessão de autógrafos, Carlos Cortes concluiu: "Estas palavras refletem muito o que é a vida de Jorge Seabra".

 

Partilhe nas redes:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Ordem dos Médicos