Ordem denuncia carências no Centro de Saúde da Marinha Grande

Ordem denuncia carências no Centro de Saúde da Marinha Grande

No Dia Mundial do Médico de Família, o presidente da Secção Regional do Cento da Ordem dos Médicos, Carlos Cortes, visitou o Centro de Saúde da Marinha Grande como forma de alerta e denúncia da situação caótica naquela unidade de saúde. Desde a falta de profissionais à degradação das instalações, Carlos Cortes fez a radiografia deste centro que pertence ao Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Pinhal Litoral que, ao todo, tem 40 mil utentes sem médico de família, um quarto dos quais estão inscritos na Marinha Grande.

"Esta situação é arrasadora para a intervenção do Ministério da Saúde e, por isso, o Ministério da Saúde e a Administração Regional de Saúde do Centro vão ser informados desta situação e vamos solicitar que as medidas que estão para ser adotadas sejam rapidamente resolvidas a bem dos utentes desta região", disse, no final da visita, aos jornalistas, salientando que os habitantes da Marinha Grande não podem ser desconsiderados. "Dá impressão que há aqui duas velocidades e que os utentes da Marinha Grande são de segunda, mas não são", sublinhou.

 

Partilhe nas redes:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Ordem dos Médicos