Faltam seis médicos no Centro de Saúde Dr. Arnaldo Sampaio

Faltam seis médicos no Centro de Saúde Dr. Arnaldo Sampaio

Após a visita efetuada ao Centro de Saúde Dr. Arnaldo Sampaio (Leiria) e a algumas das suas 12 extensões de saúde, o presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM), Carlos Cortes, e Inês Rosendo, membro do Conselho Regional do Centro da Ordem dos Médicos, denunciaram a falta de médicos de família para 10 mil utentes.
Vamos aos números: No Centro de Saúde Dr. Arnaldo Sampaio e nas extensões que lhe estão afetas estão inscritos 51 339 utentes, 10 mil dos quais sem médico de família. Isto é, aos 21 médicos que ali trabalham dever-se-iam juntar mais seis para uma prestação de serviços médicos de qualidade.
No final desta visita que contou também com a participação de Isabel Oliveira (presidente do Conselho Diretivo da Secção Regional do Centro da Ordem dos Enfermeiros) e outros três membros da Ordem dos Enfermeiros, o presidente da SRCOM prestou declarações aos jornalistas. "Recebemos muitas queixas por falta de médicos, enfermeiros e auxiliares. Algumas extensões de Saúde não têm enfermeiros. Isto demonstra a política fria e desumana do Ministério da Saúde que não aposta nos recursos humanos. Não há uma estratégia nem um planeamento para fixar médicos no centro de saúde", criticou Carlos Cortes.
Duas realidades bem distintas tem este centro de saúde no que às extensões diz respeito. A título de exemplo: a de Coimbrão e a de Monte Real são antagónicas. Enquanto que em Coimbrão está prestes a ficar concluída uma obra de raiz, em Monte Real a extensão de saúde funciona num edifício degradado.

Os dirigentes da Ordem dos Médicos e da Ordem dos Enfermeiros visitaram, para além da sede do Centro de Saúde Dr. Arnaldo Sampaio, as extensões de saúde de Maceira, Carvide, Monte Real, Monte Redondo e Coimbrão. 

Partilhe nas redes:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Ordem dos Médicos