Ordem dos Médicos do Centro celebra a partir de hoje os 35 anos do SNS com o envolvimento da população

Ordem dos Médicos do Centro celebra a partir de hoje os 35 anos do SNS com o envolvimento da população

O Serviço Nacional de Saúde (SNS) comemora a 15 de setembro o seu 35º aniversário e a Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) promove a partir de hoje, com o envolvimento da sociedade civil, um conjunto de eventos e iniciativas diversas e espalhadas por toda a Região para assinalar a data.

A cerimónia de abertura da semana do SNS, que decorre até ao próximo dia 15, teve lugar hoje, em Coimbra, na sede da SRCOM, e contou com a participação de Carlos Cortes, Presidente da SRCOM, Luís Filipe Menezes, Vice-Reitor da Universidade de Coimbra, e Rosa Reis Marques, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Coimbra.

A importância da criação do SNS e da sua manutenção, os benefícios que o mesmo trouxe à população portuguesa e a sua importância territorial, junto das suas populações e comunidades foram os principais temas das intervenções.

“Gostaria de salientar a forma inédita que envolve a organização desta iniciativa, que congrega parceiros provenientes de várias áreas da sociedade civil, em comunhão muito próxima com a sociedade, da mesma forma que o médico o faz diariamente na proximidade com o seu doente. Estamos a transmitir os valores do SNS”, referiu Carlos Cortes, Presidente da SRCOM.

O responsável fez um louvor a António Arnaut, fundador do SNS, aos seus utentes e profissionais “que, com a sua entrega diária, conseguem, apesar de todas as dificuldades que lhes são colocadas, fazer acontecer milagres”. Reconheceu que “hoje o SNS está a atravessar um tempo conturbado, de crise económica e financeira com um profundo impacto social” e criticou o facto de “opções políticas pétreas desprezarem e minimizarem o SNS de uma forma irresponsável, como há muito não” se conhecia. Carlos Cortes terminou a sua intervenção aludindo à “esperança de acreditar no SNS, de lutar por ele e de continuar a preservá-lo”, convidando a população a participar nas comemorações.

Por sua vez Luís Filipe Menezes, Vice-Reitor da Universidade de Coimbra, referiu-se aos progressos alcançados na saúde dos portugueses com o SNS. O responsável afirmou ainda que “é evidente que os tempos que atravessamos são difíceis mas não nos podemos esquecer do que se alcançou”.

“Não gostaria de ver o país voltar à caridade na questão de saúde. São 35 anos de grandes conquistas em termos dos nossos indicadores de saúde, que temos de evitar que voltem para trás. O SNS faz parte de Portugal”, frisou.

Rosa Reis Marques, Vice-Presidente da CM Coimbra, salientou que “a saúde é  um bem de mérito e todos os cidadãos devem usufruir desse bem”. Referindo-se à necessidade de “não pôr em causa a mobilidade e dimensão demográfica e horizontal” do SNS, a autarca lembrou ainda que “o estatuto do SNS consagra a exigência legal de participação das populações no seu processo construtivo e a garantia, a todos os munícipes, de um efetivo acesso”.

Rosa Reis Marques enalteceu também o papel de Coimbra no crescimento do SNS, afirmando que “a cidade afirmou-se como um polo importante nos cuidados de saúde, muito pelo mérito dos profissionais que aqui existem”. “Caminharemos lado a lado com os nossos munícipes pelo seu acesso aos serviços de saúde públicos”, declarou.

O primeiro  dia da iniciativa prossegue com uma largada de balões na Via Latina da Universidade de Coimbra, com a Exposição Multimédia da Liga Portuguesa Contra a Epilepsia, no Centro Comercial Dolce Vita Coimbra, com a Exposição de desenhos de “Acreditar”, no Hospital Pediátrico de Coimbra, e com o Debate “35 anos do SNS”, na Sede Distrital de Aveiro da Ordem dos Médicos.

Honrar o que representam as conquistas do SNS para o país é um dos objetivos da semana de comemorações promovida pela SRCOM que, a partir da região centro, e chegando a todo o país, quer dar a conhecer os bons exemplos do SNS e os profissionais de saúde que lhe dão rosto.

 

Partilhe nas redes:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Ordem dos Médicos