Ordem dos Médicos do Centro defende contestação forte ao Ministro da Saúde

Ordem dos Médicos do Centro defende contestação forte ao Ministro da Saúde

A Secção Regional do Centro da Ordem do Médicos (SRCOM) defende uma “forte e séria contestação ao Ministro da Saúde”, perante a proposta do «Código de Ética para a Saúde», no qual o Ministério da Saúde defende que «os colaboradores e demais agentes da (nome do serviço ou organismo) devem abster-se de emitir declarações públicas, por sua iniciativa ou mediante solicitação de terceiros, nomeadamente quando possam pôr em causa a imagem da (nome do serviço ou organismo), em especial fazendo uso dos meios de comunicação social».

De acordo com o Dr. Carlos Cortes, Presidente da SRCOM, “desta vez, o Ministro da Saúde foi longe demais. É inaceitável que tente silenciar os profissionais de saúde. Chegou-se a um ponto do qual não há retorno. Vamos avançar com uma contestação forte e séria, perante o repúdio que sentimos com a proposta do Ministério”. E acrescenta: “não tenho dúvidas de que o atual Ministro da Saúde é o principal responsável pelo estado da Saúde em Portugal. Com as medidas que tem tomado, está a destruir o Serviço Nacional de Saúde e a qualidade dos cuidados a prestar aos  portugueses”. Carlos Cortes considera ainda que “Paulo Macedo é o maior entrave ao desenvolvimento de uma verdadeira política de saúde capaz de dar as respostas de excelência que lhe são exigidas há vários anos, pelo que não podemos ficar de braços cruzados enquanto o Ministro faz colapsar a Saúde”.

Ver Artigo do Público

Partilhe nas redes:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Ordem dos Médicos