Ordem dos Médicos presente, pela primeira vez, numa iniciativa do Ateneu de Coimbra

Ordem dos Médicos presente, pela primeira vez, numa iniciativa do Ateneu de Coimbra

O Ateneu de Coimbra abriu portas, no passado dia 12 de Março, para se falar dos "direitos dos doentes". O Presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, Dr. Carlos Cortes, foi um dos convidados e marcou presença no encontro.

"Os direitos dos doentes" estiveram em discussão no Ateneu de Coimbra.Com pouco mais de uma dezena de participantes, o Dr. Fernando Martinho, membro da Direção desta Organização Sem Fins Lucrativos, lamentou a falta de audiência. "Custa-me ver que não haja mais gente a juntar-se a nós e a aproveitar a cultura e os conhecimentos do Dr. André Pereira", disse. No entanto, congratulou-se com a presença do Presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM), Dr. Carlos Cortes. "Honra-nos muito ter entre nós o Dr. Carlos Cortes que, desta forma, dá continuidade ao seu projeto de abertura do corporativismo da Ordem dos Médicos à sociedade. E como a Ordem não é apenas uma estrutura de defesa dos médicos, faz todo o sentido que esteja entre nós. Julgo que é a primeira vez que isto acontece", sublinhou.

O Dr. Fernando Martinho lembrou ainda que o Ateneu de Coimbra está a aglutinar um conjunto de iniciativas que vão desembocar no dia 25 de Abril e, também aqui, "é a primeira vez que Ordem dos Médicos partilha connosco as comemorações desta data, quebrando um jejum de vários anos".

Recorde-se que a SRCOM está a organizar, ao longo deste ano, um conjunto de tertúlias alusivas ao tema "Portugal, 40 anos de Democracia". Os dois primeiros eventos tiveram lugar a 7 de Março com o tema "A Mulher, a Saúde e a Sociedade" e a 22 de Abril com o tema "A saúde e a liberdade, o antes e o depois", com a ilustre participação do Dr. Fernando Martinho. "Todas as ações a realizar neste âmbito vão ser articuladas com o Ateneu que, aliás, integra a comitiva organizadora do ciclo de tertúlias", declarou o Dr. Carlos Cortes. Dirigindo-se a todos os presentes, o Presidente da SRCOM fez questão de sublinhar a abertura da Ordem dos Médicos à sociedade em geral, essencialmente "em questões que se prendem com a saúde".

Na conferência, proferida pelo Dr. André Pereira, licenciado em Direito, pós-graduado em Direito da Medicina, doutorando em Ciências Jurídico-civilísticas e assistente da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, foi lembrada a evolução dos direitos dos doentes nos últimos 40 anos e esteve em "cima da mesa" a lei que consolida o direito do doente do serviço público e privado. "A lei foi aprovada por unanimidade na Assembleia da República e encontra-se agora para aprovação, em Belém, pelo Presidente da República", disse.

Partilhe nas redes:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Ordem dos Médicos