Coimbra | Livro “Memórias da Vila da Irmânia”, do Dr. João Paulo Almeida e Sousa, apresentado na Ordem dos Médicos

Coimbra | Livro “Memórias da Vila da Irmânia”, do Dr. João Paulo Almeida e Sousa, apresentado na Ordem dos Médicos

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos acolhe a sessão de apresentação do livro “Memórias da Vila da Irmânia – Realidade e utopia por terras de Mortágua nas primeiras décadas do Séc. XX“, da autoria do médico especialista em Medicina Intensiva João Paulo Gaspar de Almeida e Sousa, obra editada com chancela da MinervaCoimbra. A iniciativa irá decorrer na Sala Miguel Torga, no dia 29 de Junho, pelas 18h00. Serão intervenientes: Prof. Doutor Joaquim Viana, Vice-Presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos; Prof. Doutor Américo Figueiredo, Professor Jubilado de Dermatologia e Venereologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra e apresentador da obra; Prof. Doutor Amadeu Carvalho Homem, Professor Jubilado da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra e apresentador da obra; Dr.ª Isabel Garcia | Editora MinervaCoimbra; Dr. João Paulo Almeida e Sousa | Médico Especialista em Medicina Intensiva, e autor da obra 

#O autor

João Paulo Gaspar de Almeida e Sousa nasceu em Coimbra, a 2 de Agosto de 1954. Cursou Medicina na Universidade de Coimbra exercendo funções no SNS como médico intensivista no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. Tem profundas raízes familiares em Mortágua, mantendo uma forte ligação a este chão beirão que visita regularmente. Tem uma ligação ao Núcleo Museológico da Irmânia (situado na aldeia da Marmeleira), onde recentemente participou na inauguração de um marco histórico que assinala o “Combate da Serra do Meiral” da terceira invasão Napoleónica, que se travou naquela parte do concelho de Mortágua. É também autor do livro “Andaram por aqui os Franceses…”. O médico intensivista é grande impulsionador do estudo e investigação acerca do património mortaguense e, em particular, das invasões francesas que ainda hoje estão bem vincadas no imaginário popular. Histórias e momentos marcantes que vem sendo reabilitados de modo a que sejam divulgadas todas as vertentes das invasões franceses que deixaram marcas neste território do centro de Portugal.

#O livro

 “Memórias da Vila da Irmânia – A realidade e a utopia por terras de Mortágua nas primeiras décadas do Séc. XX” é um livro que nos remete para a Utopia em torno da designação de Irmânia e as atividades na Vila da Irmânia, nome atribuído no início do séc. XX à aldeia da Marmeleira (concelho de Mortágua), que fica no coração da região da Irmânia. No início do século passado, esta localidade sobressaiu no mapa republicano, destacando-se a figura de Basílio Lopes Pereira, advogado, republicano, maçon e forte opositor à Ditadura Nacional e ao Estado Novo, nos anos trinta e quarenta do século passado, tendo estado inclusivamente preso no Tarrafal. Também os seus irmãos de sangue (um médico e outro Oficial do Exército) possuíam a mesma matriz cívica, tendo estado deportados em Timor-Leste depois do 26 de Agosto de 1931. Neste livro, o autor pretende ressaltar os exemplos dos sacrifícios, da coragem e da determinação de muitos em defesa dos valores e princípios em que acreditavam, e os factos que transparecem da Utopia de um Homem! (Resumo realizado a partir da divulgação da Editora MinervaCoimbra)

Partilhe nas redes:

Ordem dos Médicos