“Avaliação final no internato médico” em debate

“Avaliação final no internato médico” em debate

A uma semana da realização do II Encontro do Internato Médico da Zona Centro, a sala Miguel Torga acolheu no dia 22 de maio, na sede da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) o debate sobre "Avaliação final no internato médico".
A sessão moderada pelo Coordenador Regional do Internato Médico, João Carlos Ribeiro, contou com a intervenção do Coordenador do Gabinete de Formação Médica da SRCOM, José Marques Neves e teve como relator o médico interno de Medicina Geral e Familiar, Assis Viveiros.

O debate contou com a participação de diretores clínicos, diretores de internato médico, diretores de serviço, comissões de internos, membros de vários colégios da especialidade da Ordem dos Médicos e também de internos de formação geral.
Uma das ideias que perpassou neste debate é de que perante o paradigma atual, urge a necessidade de repensar a forma de avaliação do internato, para que a mesma seja equitativa e uniforme. Foram, neste âmbito, identificados vários problemas:
– A constituição dos júris de exame e definição do local de realização do exame final;
– Os elementos constituintes dos júris de exame;
– A 'inflação' das notas finais de internato;
– Os métodos de avaliação final do internato;
– Uniformização das notas finais de internato: como será possível uniformizar a avaliação final dos médicos internos?
– A elaboração dos Curriculum Vitae;
– A prova de avaliação teórica;
Foram várias as conclusões que sobressaíram, designadamente a de que deve a Ordem dos Médicos passar a ser a entidade responsável pela nomeação dos elementos constituintes do júri bem como do local de exame final; deve ser implementada a revisão dos modelos e métodos de avaliação final do internato;

Recorde-se que este foi o terceiro debate prévio no âmbito do II Encontro do Internato Médico da Zona Centro – Avaliação no Internato Médico, marcado para os dias 31 de maio e 1 de junho, no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) – Pólo HUC. Neste contexto, foram agendadas quatro sessões de debate (8, 15, 22 e 29 de maio), sendo a última (29 de maio) dedicada ao 'Serviço de urgência e idoneidade formativa' .

 

Partilhe nas redes:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Ordem dos Médicos