Dia Internacional do Idoso: Trabalhar em rede é a melhor solução

Dia Internacional do Idoso: Trabalhar em rede é a melhor solução

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, em parceria com o consórcio Ageing@Coimbra, organizou a 2 e 3 de outubro, as celebrações do Dia Internacional do Idoso, no Alma Shopping. Dois dias intensos, com atividades físicas, uma exposição tecnológica e vários debates na Livraria Bertrand.
Com o aumento da esperança média de vida em Portugal, novos desafios se têm colocado designadamente à comunidade médica. Mas não só. Na sessão de encerramento deste evento, foi anunciada a criação, em Coimbra, da Comissão Municipal de Proteção ao Idoso, ideia que será validada na reunião da Assembleia Municipal marcada para o mês de dezembro. O atual vereador com o pelouro da Educação, Ação Social e Família, Jorge Alves, que anunciou a criação desta comissão, justificou que é necessário acorrer a alguns dos mais prementes problemas que os idosos do concelho de Coimbra estão a enfrentar (designadamente a solidão). Na prática, acrescentou o responsável autárquico, esta e outras medidas só terão sucesso se todas as entidades trabalharem em rede. Aliás, instituições e o papel do trabalho em rede foi, precisamente, o denominador comum das intervenções que decorreram na Livraria Bertrand durante os dois dias que assinalaram o Dia Internacional do Idoso. "As boas experiências devem ser apoiadas e divulgadas", assinalou o psiquiatra João Redondo na sessão de encerramento.
João Malva, Coordenador Científico do consórcio Ageing @Coimbra, destacou o facto deste consórcio olhar sempre a pessoa humana "na sua plenitude". Face à curva demográfica do nosso País,João Malva chamou, pois, a atenção para se encontrar soluções para o futuro. Daí que, olhando para o caso em concreto dos idosos no concelho de Coimbra, o comissão José Manuel Nascimento, da PSP de Coimbra, tenha alertado para o progressivo isolamento dos idosos. "As esquadras estão abertas 24 horas, 365 dias por ano, somos um bom meio de resposta", sublinhou. Momentos antes, também o major da GNR Paulo Poiares deu conta das potencialidades tecnológicas aplicadas aos mais velhos não deixando, porém, de alertar para o esvaziamento do contacto humano que tal propicia.
Envelhecimento ativo e proximidade de cuidados poderão parecer chavões no discurso mas são o caminho que urge trilhar.
"Fragilidade Física e Cognitiva" , "Isolamento e Redes de apoio ao idoso", "Mobilidade no Idoso e Quedas" foram temas em debate com especialistas na área da psiquiatria, farmácia, psicologia, imunoalergologia, entre muitas outras.
No piso O do Alma Shopping, decorreu uma exposição tecnológica, onde esteve em destaque o fato "Simulador do Idoso" que proporciona a experiência de ser idoso. A apresentação do livro "O Homem que não Tinha Idade", de Fernando Correia, e atividades desportivas completaram o intenso programa que assinalou o Dia Internacional do Idoso.

 

 

 

Legenda da foto, na sessão de encerramento:
José Manuel Nascimento (comissário PSP Coimbra), Jorge Alves (Vereador da Câmara Municipal de Coimbra com o pelouro da Educação, Ação Social e Família), João Malva (Coordenador científico do consórcio Ageing@Coimbra), Mário Ruivo (vogal do Conselho Diretivo da Administração Regional de Saúde do Centro) e João Redondo (psiquiatra e membro do Conselho Regional do Centro da Ordem dos Médicos).

 

 

 

 

Partilhe nas redes:

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin
Share on email
Ordem dos Médicos