23 de abril 2019

Informação

Debate: Os Cuidadores Informais Na Sociedade Portuguesa - Das Necessidades às Respostas

A Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos em parceria com o Centro de Estudos e Desenvolvimento de Cuidados Continuados e Paliativos da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra realizaram, no passado dia 23 de abril, o debate "Os Cuidadores Informais Na Sociedade Portuguesa - Das Necessidades às Respostas".

Esta iniciativa colocou em discussão um tema da atualidade que carece de uma maior atenção. Na introdução do tema, Carlos Cortes, presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, destacou a importância deste tema para a Ordem dos Médicos, na medida em que "a esperança de vida em Portugal aumentou muito mas o envelhecimento está muitas vezes associado a problemas de saúde. E, se olharmos para a avaliação da qualidade de vida depois dos 65 anos este é um dos piores indicadores de Portugal. Este aspeto coloca uma importância muito grande nos cuidados de saúde, fundamentalmente com pessoas idosas e dependentes, que o SNS tem grande dificuldade em suportar".

Antes de se passar ao debate, Carlos Cortes apontou ainda alguns "motivos para Portugal olhar com mais atenção para os cuidadores informais, dignificar, reconhecer e valorizar o seu papel: o valor económico do cuidador informal; o valor em cuidados de saúde que representa o cuidador informal; o valor humano que este acrescenta nos cuidados de saúde na medida em que garante ao dependente um ambiente familiar, de integração e de dignificação e, ainda, o próprio valor do cuidador informal, cujo reconhecimento tem faltado em Portugal".

Moderado pela Professora da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra e coordenadora do Centro de Estudos e Desenvolvimento de Cuidados Continuados e Paliativos da Faculdade de Medicina da Universidade de Coimbra, Marília Dourado, o debate contou com as seguintes intervenções:

Ana Paula Gil, Professora da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa / Coordenou o primeiro estudo de prevalência sobre violência contra as pessoas idosas, em contexto familiar, que trouxe para discussão o tema "Os cuidadores informais - Dinâmicas Familiares";
Pedro Lopes Ferreira, Professor Catedrático da Faculdade Economia da Universidade de Coimbra / Centro de Estudos e Investigação em Saúde da Universidade de Coimbra, que desenvolveu a questão "O impacto dos cuidadores informais na economia (da saúde)";
Ana Ribas Ferreira e Bruno Alves, Coordenadores nacionais da Associação Cuidadores de Portugal, que trouxeram para discussão o tema dos cuidadores informais na união europeia;
Rita Joana Pinheiro Maia, representante da Associação Nacional de Cuidadores Informais, que colocou em debate o tema "Cuidadores informais - reais preocupações e necessidades".

 

Após as intervenções teve lugar um período de debate, aberto a todos os presentes.

O debate teve lugar pelas 18h00, na sala Miguel Torga, na sede da SRCOM, em Coimbra.