10 de abril 2019

Informação

Professor Rui Nunes integra equipa de Conselheiros do Papa Francisco

O médico e professor Catedrático de Medicina, Rui Nunes, foi nomeado membro da Academia Pontifícia para a Vida, que aconselha o Papa Francisco sobre os valores da vida e do respeito pela dignidade humana face aos desafios da Ciência e da Tecnologia. 

Primeiro doutorado em todo o espaço lusófono na área da bioética, é presidente e fundador da Associação Portuguesa de Bioética. Aquando da divulgação pública desta nomeação, o Professor Rui Nunes assumiu a "enorme honra" acrescentando que aceita esta tarefa com "espírito de missão e com um profundo sentido de responsabilidade".

Rui Nunes, de 58 anos, é professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) e lidera o grupo de investigação ManEthics do Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde. Integra o Departamento de Medicina da Comunidade, Informação e Decisão em Saúde da FMUP (MEDCIDS). É o atual Presidente do Departamento de Investigação da Cátedra de Bioética da Organização das Nações Unidades para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO).

Publicou 20 livros sobre temas relacionados com a saúde, a bioética, a cultura e a sociedade em geral. De salientar a publicação das obras Prioridades na Saúde, Testamento Vital e GeneÉtica e Ensaios de Biética. Este último foi, inclusivamente, apresentado na Sala Miguel Torga da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, em Coimbra. Trata-se de uma coletânea de textos sobre temas "nucleares e estruturantes de uma Bioética plural e secular" tratados por Rui Nunes e que resultam de duas décadas de trabalho como professor universitário e investigador, sendo o reflexo de um percurso académico, social e de política legislativa em Portugal e no Brasil.

Com um percurso notável, Rui Nunes é o segundo português a integrar esta missão junto do Vaticano. O primeiro foi Daniel Serrão, integrando este organismo no Pontificado de João Paulo II, à data da sua fundação, e foi membro honorário até ao final da sua vida. 

A Academia Pontifícia para a Vida - atualmente presidida por monsenhor Vincenzo Paglia - foi criada em 1994 e tem como missão o estudo, informação e formação sobre os principais problemas das ciências biomédicas e do direito relativos à promoção e defesa da vida, sobretudo na sua relação direta com a moral cristã e as diretrizes da Igreja. O mandato é de cinco anos.

O Presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, Carlos Cortes, já felicitou o professor Rui Nunes por esta nomeação que prestigia a Medicina Portuguesa.
 

 

Texto e Foto@SRCOM / Paula Carmo

(*com Lusa) 

 

p.p1 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; font: 14.0px Calibri; -webkit-text-stroke: #000000} p.p2 {margin: 0.0px 0.0px 0.0px 0.0px; font: 15.0px Calibri; -webkit-text-stroke: #000000} span.s1 {font-kerning: none}