08 de março 2019

Informação

Ordem dos Médicos visita Centro de Saúde Viseu 3 onde funcionam três USF

O presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM), Carlos Cortes, deslocou-se ao Centro de Saúde Viseu 3 para conhecer as suas unidades de saúde que dão resposta cabal aos 46 mil utentes inscritos: A USF Grão Vasco (Modelo B), atualmente sob coordenação de Liane Carreira, a USF Cidade Jardim (modelo A), coordenada por Patrícia Oliveira, e a USF Viriato (Modelo B), com coordenação de Helena Brás Nunes.

Nesta visita, Carlos Cortes contou também com a participação de Carla Lunet, representante da Sub Região de Viseu da Ordem dos Médicos e médica neste centro de saúde.
Neste edifício do ACeS do Dão-Lafões está sediada a Equipa Comunitária de Suporte em Cuidados Paliativos (ECSCP Dão-Lafões) que dá resposta aos utentes com critérios de referenciação complexos nos concelhos de Viseu, Santa Comba Dão e Tondela.

Após a visita - que percorreu todo o edifício (inaugurado em 2001, e com problemas visíveis de infraestruturas e climatização) e onde os utentes tem resposta de radiologia, fisioterapia, Medicina Dentária e higienista - decorreu uma reunião com os médicos especialistas e médicos internos de formação específica
onde se fez uma caracterização detalhada e apresentação dos principais problemas que incidem, sobretudo, em carência de material e danos no edifício.
Globalmente, dos 46 mil utentes do Centro de Saúde Viseu 3 têm a resposta necessária, mas a entrega e a dedicação dos médicos de família esbarra na dificuldade de resposta dos cuidados hospitalares.
A título meramente de exemplo, de acordo com as informações prestadas nesta reunião, regista-se a extrema dificuldade na marcação de consultas de dermatologia e urologia, pedindo-se, neste enquadramento, o aumento de vagas por indicação dos Colégios de Especialidade em determinadas áreas deficitárias.

O presidente da SRCOM visitou o Centro de Saúde Viseu 3 na manhã do dia 8 de março, Dia Internacional da Mulher. Logo no início da reunião, Carlos Cortes destacou o papel da mulher na sociedade. E explicou os motivos de mais esta visita: "Faz parte do plano de ação da Ordem dos Médicos [do Centro] vir ao terreno para ter a noção da realidade e aprender convosco e perceber as angústias e dificuldades". E sublinhou: "Temos feito um esforço para ajudar a resolver situações menos boas. A Ordem não tem o poder de resolver mas ajuda a sensibilizar".

 

© Fotos/SRCOM - Paula Carmo