13 de fevereiro 2019

Informação

"Somos herdeiros de um sentido humanista e solidário da Saúde"

 Realizou-se no dia 13 de fevereiro, na sede da Sub-Região da Guarda da Ordem dos Médicos, a entrega de medalhas aos médicos que completaram 25 anos de inscrição na Ordem dos Médicos. Simultaneamente, teve lugar a receção aos internos que estão atualmente no Hospital Sousa Martins e Centros de Saúde da Unidade Local de Saúde da Guarda.

A cerimónia, que contou com a presença da Diretora de Internato Médico da ULS da Guarda, Cláudia Vaz, teve início com a intervenção do presidente do Conselho Sub-regional da Guarda da Ordem dos Médicos, José Manuel Rodrigues. Após almejar um futuro de sucesso aos jovens da formação geral e formação específica que escolheram a Guarda para iniciar a sua carreira médica, e depois de enaltecer a dedicação dos colegas que recebem as medalhas de 25 anos de inscrição da Ordem dos Médicos, José Manuel Rodrigues, leu uma nota enviada pelo Bastonário da Ordem dos Médicos. Nela, apesar de afirmar que esta é a profissão mais bonita do mundo, Miguel Guimarães reforçou o alerta: "Vão exercer Medicina num tempo em que tem tanto de desafiante como de preocupante".

Por seu turno, Carlos Cortes, presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, lembrou aos jovens colegas que ates da criação do Serviço Nacional de Saúde, que este ano completa 40 anos, "as pessoas morriam em Portugal sem cuidados médicos", dando, pois, o destaque aos colegas que trouxeram até à atualidade e que desenvolveram o SNS, mesmo enfrentado as dificuldades. "Hoje as novas gerações recebem, graças à vossa dedicação e empenho, o SNS. Os menos jovens desbravaram - o que merece a admiração de todos nós - graças à Medicina à Periferia, foram para os cantos mais remotos do nosso País. Muitas pessoas tiveram, pela primeira vez, o contacto com um médico ou enfermeiro graças a este esforço. Todos nós somos herdeiros de um sentido muito humanista e solidário da Saúde.".

Nesta cerimónia, onde participaram também o vice-presidente do Conselho Sub-regional, Tiago Saraiva, o Secretário do Conselho Sub-regional, António Mendonça, e a Vogal Suplente, Juliana Nunes, o presidente da SRCOM, recordou que "a nossa Medicina é uma Medicina holística, isto é, vê o doente na sua globalidade". Carlos Cortes sugeriu, pois, que, ao enfrentarem os obstáculos, não devem esquecer os preceitos éticos, deontológicos e cívicos. Acentuou: "Lutando para ter condições no SNS, estão a defender o vosso doente e a defender integralmente o vosso Juramento de Hipócrates".
Por outro lado, deixou uma nota também para a responsabilidade que têm na defesa da qualidade da formação médica, mesmo enfrentando inúmeras dificuldades.

Por fim, na sua intervenção nesta Homenagem aos Médicos e receção aos Internos da Guarda, Carlos Cortes exortou que na aprendizagem do dia-a-dia, possam aliar o conhecimento técnico-científico ao respeito pelo doente bem como à capacidade para ouvir os doentes, escutar os colegas e todos os outros profissionais que fazem parte da equipa.
A noite terminou com as entrega das medalhas aos colegas com 25 anos de inscrição na Ordem dos Médicos e a entrega de pequenas lembranças aos mais novos.