09 de janeiro 2019

Informação

Carlos Cortes enaltece papel dos orientadores de formação médica


No auditório António Arnaut da Escola Superior de Enfermagem de Coimbra decorreu, hoje, a receção de internos de Medicina Geral e Familiar. Na primeira intervenção, o Coordenador de Internato MGF Zona Centro, Rui Nogueira, fez questão de lembrar desde logo aos jovens médicos a importância do legado do advogado e escritor que foi um dos obreiros da criação do Serviço Nacional de Saúde.
Nesta sessão de acolhimento aos novos internos de MGF, Rui Nogueira, que é também presidente da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar, agradeceu a presença do presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM), Carlos Cortes, dando nota do empenhamento da Ordem dos Médicos no sucesso da formação especializada.

Na sua intervenção, o dirigente da SRCOM salientou também o papel de António Arnaut na edificação do atual sistema de saúde público mas, na evocação deste percurso, não deixou de destacar o desempenho de quem tem construído o Serviço Nacional de Saúde (SNS) ao longo destes 40 anos, designadamente os médicos orientadores de formação: "Queria aqui agradecer-vos e reconhecer o papel que desenvolvem no sistema de saúde, no SNS. É um papel absolutamente insubstituível, sei que o desempenham com enorme dedicação; Criam condições para a melhor transmissão de conhecimentos, uma vez que, se essa cadeia se romper, deixa de haver Medicina", sublinhou. O presidente da SRCOM, dirigindo-se entretanto aos mais novos, exortou-os ao desempenho de um papel mais ativo na sociedade. E até recusou até aos anos 50 para dar conta de que foram os médicos os percursores do sistemapúblico de saúde quando publicaram o Relatório das Carreiras Médicas. Ao lembrar-lhes que deverão juntar as competências técnicas e científicas às responsabilidades de carácter político e associativo, Carlos Cortes afirmou ainda: "Sejam defensores da qualidade dos cuidados de Saúde; essa responsabilidade não está nos livros, está no vosso coração".

Ao longo do dia, com os diretores de internato da região Centro, foram abordadas diversas temáticas relacionadas com este período formativo (planos formativos obrigatórios e complementares) e com a especialidade. Organizada pela Coordenação de Internato de Medicina Geral e Familiar - Zona Centro, a receção aos novos médicos internos incluiu também um momento para a apresentação dos médicos internos e respetivos orientadores.