11 de fevereiro 2019

Sala Miguel Torga

Dia Mundial do Doente é assinalado na Ordem dos Médicos

Para assinalar o Dia Mundial do Doente, a Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos (SRCOM) vai promover uma mesa redonda, a 11 de fevereiro, pelas 21h00, que terá lugar na Sala Miguel Torga (Av. D. Afonso Henriques, 39), em Coimbra

O debate, organizado pelo Gabinete de Apoio ao Doente da SRCOM, tem como tema "Particularidades da relação Doente-Médico". A sessão, com moderação da Vogal do Conselho Regional do Centro, Catarina Matias, contará com as intervenções de:

 - Presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, Carlos Cortes

 - Vogal do Conselho Regional do Centro da Ordem dos Médicos, Médica de Família - USF Coimbra Centro, Catarina Matias

 - Médica psiquiatra, Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra, Zulmira Santos

 - Presidente da Delegação Centro da Associação Alzheimer Portugal, Médica de Família, Isabel Gonçalves

 - Professor Associação com Agregação da FMUC, Médico de Família - USF Topázio, Luiz Miguel Santiago 

 

No âmbito destas comemorações, os interessados poderão assistir à apresentação da peça "Sophia", uma criação d'O Teatrão produzida a partir de texto de Sophia de Mello Breyner Andresen. Esta sessão decorrerá no dia 16 de fevereiro, pelas 17h00, na Oficina Municipal do Teatro. No âmbito do protocolo vigente entre O Teatrão e a SRCOM, os associados desta última entidade  poderão usufruir de um desconto de 30% (o preço do bilhete é de 7€ px). Para grupos, com um número superior a 10 px, o valor do bilhete é de 4€/px.

# Dia Mundial do Doente 

Recorde-se que a data foi instituída a 11 de fevereiro de 1992 pelo Papa João Paulo II e é celebrada com o intuito de apelar à Humanidade para que seja promovido um serviço de maior atenção à pessoa doente. É um dia de alerta e de sensibilização contra a indiferença, contra o individualismo. Lembrar todos os dias que é fulcral ajudar o outro, essencial ter um ação e consciência responsabilizadoras de forma a estarmos atentos à necessidade do doente.

Na carta de instituição do Dia Mundial do Doente, João Paulo II lembrou que a data representa "um momento forte de oração, de partilha, de oferta do sofrimento pelo bem da Igreja e de apelo dirigido a todos para reconhecerem na face do irmão enfermo a Santa Face de Cristo que, sofrendo, morrendo e ressuscitando, operou a salvação da humanidade". Entretanto, o Papa Francisco afirma na Mensagem para o Dia Mundial do Doente deste ano que os cuidados de saúde exigem "profissionalismo e ternura" e exorta às instituições de saúde católicas para "salvaguardar mais o cuidado da pessoa que o lucro".
"A dimensão da gratuidade deveria animar sobretudo as estruturas de saúde católicas, porque é a lógica evangélica que qualifica a sua ação, quer nas zonas mais desenvolvidas quer nas mais carentes do mundo", escreve o Papa na mensagem divulgada pelos serviços da Sala de Imprensa do Vaticano.